domingo, 26 de dezembro de 2010

terça-feira, 16 de novembro de 2010

- Como é bom ouvir de alguém 'Eu estou aqui ',
olhar para o lado e saber que existe alguém pronto para estar conosco...
Eu só sei que amo verdadeiramente
depois de ter esbarrado nas imperfeições do outro,
depois de ter conhecido sua pior faceta e mesmo assim continuar reconhecendo-a como parte a que não posso renunciar... 
Pe. Fábio de Melo

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

'Se eu tivesse a chance de desvendar um segredo eu escolheria sem titubiar descobrir o que te faz mais feliz. Será um beijo, um passeio, uma palavra, um livro, uma viagem ou um olhar? Será q errei todas as tentativas?
Será inventar mil brincadeiras e peripécias? Será fazer planos e sempre quebrá-los para realizar idéias ainda melhores em seguida? Será a maneira que eu digo o quanto te amo? Ou meu jeito de te olhar fundo nos olhos e dizer que sou toda tua?
Será q existe mesmo uma fórmula para te fazer feliz? Não sei. E na dúvida uso todos os recursos que tenho. Falo sério, brinco, sorrio, faço manha, choro, banco a durona para logo amolecer... Porque eu te amo e já nem imagino a vida longe de ti.
Por mais que muitas vezes eu vacile e te magoe mesmo que sem querer, saibas que é a tua alegria, o teu sorriso e a tua gargalhada que me motivam a viver os meus dias.
Te ver feliz é o que me faz feliz!!!



20h, numa avenida movimentada.
O casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos.
O endereço é novo e ela consultou no mapa antes de sair. Ele conduz o carro. Ela orienta e pede para que vire na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderiam ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado. Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados. Mas ele ainda quer saber: - Se tinhas tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, devias ter insistido um pouco mais...
E ela diz: - Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!

MORAL DA HISTÓRIA:
Esta pequena história foi contada por uma empresária, durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou não. Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais freqüência: 'Quero ser feliz ou ter razão?'
“Pode me ligar a hora que quiser, se ligar de madrugada eu vou até reclamar um pouco, mas depois vou ficar feliz e dormir pensando em você...
Pela manhã me acorde tocando o interfone, a campainha, o celular...
Depois de um tempo a gente vai acordar lado a lado e mesmo sem escovar os dentes vai se beijar...
Fica tranquilo, eu não reclamo... De quase nada.
Gosto de comer alguma coisa de manhã, mas se você for daqueles que não come nada posso pedir alguma coisa na esquina quando formos trabalhar. A gente pode rachar a gasolina, você pode usar o meu carro quando o seu estiver quebrado ou a gente pode fazer aquelas combinações de busca não-busca que sempre dão errado e se a gente trabalhar pertinho, pode se encontrar até no meio do expediente... Eu digo que tenho um compromisso e você diz que vai atender um cliente, daí a gente se encontra em algum restaurante pequeno do centro.
Não sou lá muito exigente... À noite, a gente pode se encontrar na sua casa ou na minha. Você sabe, o apê é pequeno, mas posso te dar uma porta de armário ou uma gaveta... Depois de um tempo você vai me ligar perguntando por aquela sua camiseta, provavelmente estarei lavando a louça vestida nela... Você vai perceber, eu vou rir que nem uma tagarela e quando a gente não tiver nada pra fazer, você pode ir na locadora sozinho pra não me dar nem o direito de escolher... Eu vou odiar o filme, mas mesmo assim a gente vai ver. Você é esperto e vai me agradar trazendo sorvete, chocolate e besteiras pra gente comer... Nos fins de semana a gente pode viajar, podemos ir para um monte de lugar que esperei te conhecer para podermos ir juntos...
Podemos combinar churrascos em família pra que eu possa te apresentar para as "feras", você vai ficar nervoso, mas não tem por que alguém não te admirar...
Além do mais, eu serei a única com direito de reclamar...
Pode ser que eu reclame de vez em quando, mas fica tranquilo... Como te disse, eu não reclamo... De quase nada, mas com certeza de vez em quando vou te dar uma pressionada... Vou pedir mais carinho, mais atenção e um pouquinho mais de espaço em seu coração... Mas não liga, a gente pode até brigar de vez em quando, mas combinamos que vamos dormir sempre abraçados, lembra?
De vez em quando a gente pode fazer uma loucura, sair sem avisar ninguém ou dançar na rua no meio da chuva... Posso te comprar presentes inusitados e você me agradar só com ternura.
Posso ser feliz, você também... Cada um de nós poderá ser pro outro o que sempre quis. Pode ser que dê certo.
Pode ser que um com o outro sejamos sempre corretos.
Pode ser que a gente fique juntinho pra sempre.
Pode ser que a gente se ame eternamente.
Pode ser.                         
Pode ser que a gente se separe, mas a nossa liberdade, nos prenderá. ”
Autor desconhecido

"Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam."

A Hora da Estrela - Clarice Lispector.



Estou aqui...
Não porque deva estar,
nem porque me sinta cativa nesta situação,
mas porque prefiro estar contigo
a estar em qualquer outro lugar no mundo inteiro.

domingo, 19 de setembro de 2010

'um dia vc encontra alguém que muda a tua rotina, a tua cabeça e o teu coração. E tudo começa a fazer sentido. Ele não deixa nada muito claro, você nunca sabe, mas a verdade é que ele está sempre ali ou logo adiante. Ele é diferente, não é só um cara. Ele te ouve como se te entendesse, fala como quem soubesse o que dizer e muitas vezes não diz nada, porque ele entende os silêncios...

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Por que quem a gente gosta não gosta da gente do jeito certo ? Vai, olha pra mim e me prova com suas atitudes, palavras e gestos que eu sou tudo que você queria e esperava, segura na minha mão e olha nos meus olhos, fazendo juras de ser meu pra sempre, mesmo que você saiba que não é a gente que define isso, mas eu só queria o seu querer. Me beija com amor e não com desejo de sexo. Me prova que você se molda pra mim, como eu me moldo pra você. Não me deixa ir embora sem querer te levar junto. Eu te amo tanto e é maior que eu mesma, me perdoa pelos erros, como eu te perdoei pelos teus. Eu te amo, não tenho mais medo de falar, mas acredita em mim, até o mais belo e resistente jardim pode morrer, se não for bem cuidado.
Eu te amo, aprendi. Aprenda também.
Cuida de mim em quanto não esqueço de você.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

'Eu te amo' não diz tudo...

Você sabe que é amado(a) porque lhe disseram isso?
A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida,
Que zela pela sua felicidade,
Que se preocupa quando as coisas não estão dando certo,
Que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas,
E que dá uma sacudida em você quando for preciso.
Ser amado é ver que ele(a) lembra de coisas que você contou dois anos atrás,
É ver como ele(a) fica triste quando você está triste,
E como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d'água.

Sente-se amado aquele que não vê transformada a mágoa em munição na hora da discussão.


Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.

Aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.
Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é,
Sem inventar um personagem para a relação,
Pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.
Sente-se amado quem não ofega, mas suspira;
Quem não levanta a voz, mas fala;
Quem não concorda, mas escuta.

Agora, sente-se e escute: Eu te amo não diz tudo!

Arnaldo Jabor. 

domingo, 5 de setembro de 2010




Depois de alguns anos de relacionamento, a sensação de euforia, coração palpitante e frio na barriga passam. O sentimento vira algo menos fogoso e mais grandioso. Há quem fique na dúvida se a nova sensação é o amor – ou uma relação apenas confortável. Por outro lado, há casais que estão juntos há muito tempo e, sem tanta paixão, ficaram mais leves! Caio e Luciana estão neste time.

“O peso das coisas muda. A gente já não precisa dizer “te amo” a toda hora. A escala é outra, sabe?”, diz Luciana. Há 12 anos juntos, Caio concorda e sabe que, com o tempo, momentos que poderiam parecer banais para apaixonados – jogar gamão e tomar vinho, no caso dos dois – tornam-se fundamentais para reciclar o amor.
“Estes dias comprei uns elásticos para o cabelo da Lu. Ela ficou tão feliz! Não sei se é porque ela sempre perde seus prendedores ou se gostou de ver que eu presto atenção nesse detalhe...”, diverte-se ele.

Mas e aquela paixão toda, para onde vai? Helen Fisher (http://www.helenfisher.com), antropóloga americana que, há 30 anos, estuda o comportamento de casais, diz que os hormônios diretamente relacionados ao desejo têm concentração máxima no corpo dos apaixonados por cerca de dois anos. Após este período, ele daria lugar à ocitocina, responsável por sentimentos mais duradouros, como o amor.

Não é o que acontece com Carla e Bruno. Juntos há 10 anos, eles garantem que a paixão aumenta de acordo com o tempo. “Quando vejo a Carla tenho o mesmo sentimento de quando a conheci”, diz Bruno. Carla desafia: “para mim, o amor fica mais excitante à medida que você conhece a pessoa.” A receitinha deles é não deixar de lado os esforços dos apaixonados: reservar tempo para viajar, cozinhar para o outro e sair juntos para um drinque são atividades cotidianas.

Para quem prefere dados científicos, aí vai mais um: através da análise de reações químicas desencadeadas pelas fotos dos parceiros, pesquisadores da Universidade Stony Brook, em Nova York, comprovaram que casais juntos há 20 anos podem ter paixões tão intensas quanto a de casais recém-formados!
Você acha que é possível se apaixonar todo dia pela mesma pessoa? 


São Gonçalo 

Comp: Seu Jorge

 
Pretinha
Faço tudo pelo nosso amor
Faço tudo pelo bem de nosso bem (meu bem)
A saudade é minha dor
Que anda arrasando com meu coração
Não Duvide que um dia
Eu te darei o céu
Meu amor junto com um anel
Pra gente se casar
No cartório ou na igreja
Se você quiser
Se não quiser, tudo bem (meu bem)
Mas tente compreender
Morando em São Gonçalo você sabe como é
Hoje a tarde a ponte engarrafou
E eu fiquei a pé
Tentei ligar pra você
O orelhão da minha rua
Estava escangalhado
Meu cartão tava zerado
Mas você crê se quiser...

sábado, 4 de setembro de 2010



"Tenho um jeito de viver selvagem, mas sou mansa com quem merecer. Não gosto de café morno, de conversa mole, nem de noite sem estrela. Sou bem mais feliz que triste, mas às vezes fico distante. E me perco em mim como se não houvesse começo nem fim nessa coisa de pensar e achar explicação pra vida. Explicação mesmo, eu sei: não há. E me agarro no meu sentir porque, no fundo, só meu coração sabe. E esse mesmo coração que me guia e não quer grades nem cobranças, às vezes me deixa sem rumo, com uma interrogação bem no meio da frase: O que eu quero mesmo?
Por isso, eu te peço (de um jeito meio sem-vergonha, que é assim que eu costumo ser): se eu gostar de você, tenha a gentileza de não me deixar tão solta. Não me pergunte aonde vou, mas me peça pra voltar. Sou fácil de ler, mas não tente descobrir porque o mesmo refrão insiste em tocar tanto. Se eu gostar de você, tenha a delicadeza de também gostar de mim. E me deixe ser, assim, exatamente como eu sou. Meio gato, meio gente. Desconfiada. E independente. E adoradora de todos os luxos e lixos do mundo. Quer me prender? Nem tente. Quer me adorar? A escolha é sua, meu amigo, vá em frente!"




Fernanda Mello



- Cadê o Charlie?
- Ele foi embora, disse que tinha que estudar.
- Ouh.
- Estava certa, eu gostei muito dele, listou dez regras para seguir nosso relacionamento. Achei estranho, mas generoso.
-Quais são elas?
-Vamos ver:

Primeiro não a deixe beber, se beber use a saída de emergência.
Prepare-se para ser preso.
Não espere muita ajuda do pai dela.
Tudo que você pensa que vai acontecer em seguida, você ta errado.
Se o sapato dela machucar troque com ela.
Aprenda a dizer a seguinte frase várias e várias vezes, “ISSO É PARTE DO CHARME
No seu 33º dia com ela leve uma única rosa vermelha, e dê pra ela bem no meio da sala de aula.
Se ela falar que vai te matar, não ache que é uma metáfora.
Ela gosta de escrever, dê força pra ela.
E finalmente o tempo com ela será o mais feliz que você teve na sua vida.
Aproveite cada segundo!

[ filme 'Ironias do amor']